Fala, treinador! – Eduardo Arzua fala sobre ergoespirometria e ergometria

24 de julho, 2013 // Fala, treinador!

fala-treinador-ergoespirometria-e-ergometria

Para pessoas que treinam corrida, o exame mais indicado pelos treinadores e também pelos médicos é primeiramente o de ergoespirometria – e para quem não tem acesso a ele, o teste ergométrico.

No teste de ergoespirometria, além de verificar os dados de um teste ergométrico (detecção de isquemia miocárdica, avaliação de arritmias e do comportamento da pressão arterial), é analisado o ar expirado para medidas do consumo de oxigênio, produção de gás carbônico, frequência respiratória e ventilação pulmonar.

Esses testes contribuem para definir a intensidade mais adequada do exercício e acompanhar a progressão do condicionamento físico ao longo do treinamento. Porém, só a ergoespirometria permite a determinação do limiar aeróbio e do ponto de compensação respiratória, que são extremamente importantes na prescrição do treinamento físico para o corredor. No caso da ergometria, o consumo de oxigênio de pico é calculado, e não medido.

Portanto, quando a ergoespirometria é feita na esteira, é o melhor teste para prescrever um treino mais adequado e com maior segurança.

Analisando o teste:

O Limiar Anaeróbico (LA) indica a intensidade do exercício na qual a captação do oxigênio se desequilibra (aproximadamente 60% do VO² máximo) surgindo “leve queimação” na musculatura, acumulando quantidade suportável de ácido lático.

O Ponto de Compensação Respiratória é a etapa na qual o exercício torna-se desconfortável e o equilíbrio celular fica ameaçado de fadiga. Esse é o ponto mais avançado (aproximadamente 80% do VO² máximo) no qual ocorre o aumento da ventilação pulmonar, a chamada hiperventilação, estabelecendo a fronteira entre o exercício intenso estável e o pré-exaustivo.

O Esforço Máximo, como o nome já diz, é o máximo de consumo de oxigênio ou aproximado a ele, aquele no qual a interrupção do teste se dá pela fadiga ou por outro sintoma. Geralmente suspende-se por exaustão física com frequência cardíaca acima de 90% conforme a prevista para a idade (220 – idade).

Veja também: Fala, treinador! Samir Sabadin fala sobre o treinamento para ultramaratona.

——————————————————————————-

Criada em 2003 e formada por um grupo de técnicos especializados, a Trainer está entre as principais assessorias esportivas do Brasil. Para conhecer melhor o nosso trabalho, acesse nosso site:
http://www.trainerassessoria.com.br/

Comentários Facebook