Fala, Treinador! – Diferença entre a corrida de rua e a corrida na esteira

25 de abril, 2011 // Corridas | 11 Comentários

Samir Sabadin

Hoje em dia existem corredores que nunca correram na rua e aqueles que nunca correram em esteira. Por isso, esse é o assunto do “Fala, Treinador!” de hoje. E quem esclarece as dúvidas sobre a corrida em ambientes internos e externos é Samir Sabadin..

Quais as diferenças entre realizar os treinos na rua e na esteira?

 

O treinamento em esteira nos proporciona um melhor controle do que está acontecendo durante o treino, como gasto calórico, frequência cardíaca, velocidade e inclinação. Em um treino intervalado ou “fartlek”, em que o corredor faz dois minutos fortes e dois minutos fracos, por exemplo, ele pode controlar a distância, sabendo exatamente quanto percorreu em cada intervalo. Com isso, pode verificar se está conseguindo manter o esforço proposto.

Frequência Cardíaca no treinamento de corrida

Além de ter total controle sobre o treino, outra vantagem que a esteira proporciona é em relação ao ritmo, uma vez que podemos achar o ritmo certo para cada distância e nos mantermos nele. A esteira nos dá essa noção e manutenção de ritmo, pois nos informa a todo o momento o que está acontecendo. Outro fator importante é em relação ao piso, pois na esteira não se encontram irregularidades e com o amortecimento do equipamento o impacto é bem menor e o risco de lesão também.

A importância das Técnicas de Corrida

Correr na rua é diferente de correr na esteira em muitos aspectos. O principal deles é que na rua precisamos empurrar o chão para vencer a inércia e a resistência do ar e mover nosso corpo para frente, enquanto na esteira o tapete move-se sob nossos pés, e tudo que temos de fazer é nos manter no centro da esteira. Com isso, a intensidade e a aplicação da força são maiores na rua do que na esteira.

Corrida de Rua é destaque na Forbes

Observaremos abaixo algumas condições típicas da corrida de rua e da corrida na esteira.


Corrida de Rua:

  • Centro de gravidade: as pernas criam forças propulsivas que aceleram o centro e o movem para frente. O centro de gravidade é deslocado a cada passada, enquanto a perna está indo à frente para impulsionar o centro novamente;
  • Resistência do vento: representa um esforço até 10% maior que na esteira;
  • Os músculos têm a função de criar forças propulsoras. Trabalha-se mais a musculatura posterior da coxa, já que é preciso empurrar o chão para baixo e para trás;
  • O ritmo oscila de acordo com a inclinação das ruas e o cansaço do corredor;
  • Consumo de oxigênio: até 10% maior do que na esteira, garças à resistência do ar e ao maior trabalho muscular;
  • O treinamento é mais específico, sendo um fator importante para quem quer participar de provas onde há presença de ventos e variação de temperatura;
  • O corredor irá ter várias coisas para observar durante seu treino, com uma paisagem bem variada;
  • A variação do solo também é fundamental, a grama é mais macia, mas pode esconder buracos. A areia proporciona maior resistência e o asfalto é duro, tornando o impacto mais elevado;
  • Dependendo do local onde o corredor de rua estará realizando seus treinos, pode estar exposto à poluição e passando pelo risco de ser atropelado por um veículo;
  • A variação climática pode ser um obstáculo muito grande para o corredor: dias de muito sol ou chuva podem acabar com o seu treino.


Corrida na Esteira:

  • O centro de gravidade fica estático, levando a perna para trás. Para manter a estabilidade move-se a perna de apoio para frente do centro de gravidade;
  • É mais fácil de regular a intensidade do treino: ritmo constante ditado pela esteira, modificando a velocidade e inclinação;
  • Permite correr ao lado de um amigo com condicionamento melhor do que o seu;
  • É monótono, pois a paisagem não muda, mas há a possibilidade de assistir a televisão enquanto corre. Nesse caso, cuidado para não se distrair e tropeçar;
  • Ótima opção para iniciantes, pois permite variar a velocidade e inclinação. O impacto é bem menor;
  • A função dos músculos é reposicionar as pernas para frente e manter o centro estável. Assim, trabalha-se mais o quadríceps, que puxa a perna para frente;
  • Em ambientes mal ventilados pode propiciar o aumento da temperatura e, consequentemente, causar desidratação. Como não há resistência do ar, o consumo de oxigênio é menor;
  • O tempo que a perna de apoio fica no chão é maior do que na rua e a passada é mais longa.

 

Bem, depois dessas dicas vamos treinar, seja na esteira ou na rua.

Bons treinos!!!

 

Comentários Facebook

11 comentários para “Fala, Treinador! – Diferença entre a corrida de rua e a corrida na esteira”

  1. Tchê disse:

    A esteira é um modo de se manter ativo em climas como o de Curitiba, onde a chuva e frio nos impedem algumas vezes de estar no local onde preferimos que é a rua, e além disso oferece várias vantagens como o Samir cita muito bem neste post.

  2. ANTONIO CARLOS MOREIRA disse:

    Grande Samir, agora já sei tudo sobre correr na esteira. Mas é um tédio correr na esteira, imagine correr 20km na esteira? Só assistindo o Vento Levou ou Titanic…Prefiro as ruas mesmo com chuva e sol. Em último caso, vá lá, fazer o quê, esteira.

    Abraços

  3. joão alfredo disse:

    bela foto do longão do samir.
    cercado por 6 corredores da elite trainer
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  4. Robson disse:

    Treinei forte na esteira para 10km na rua….fazendo bons tempos e terminando o treino descansado…porém no dia da prova fui até a metade e a partir dai quase nao conseguia mais correr…fiz um tempo horrível.. o que pode ter acontecido???

  5. Trainer Assessoria Esportiva disse:

    Olá Robson,
    Tem vários fatores que podem resultar em um mau dia de corrida: a alimentação e descanso nos últimos dias antes da prova, o clima, a variação de terreno que a prova tem; verifique também se não começou a prova muito forte, pois provavelmente não conseguirá imprimir a mesma velocidade da esteira na rua, pois o chão não corre debaixo dos seus pés, e sim você sobre ele. Nos próximos eventos tente iniciar a prova num ritmo mais fácil e experimentar os seus ritmos, faça experiências usando ritmos diferentes no inicio meio e fim da corrida. Defina junto ao seu técnico a melhor estratégia.

  6. Robson disse:

    Obrigado Mestre…farei isso..

  7. ciro disse:

    Eu tenho em mente perder peso ( queimar gordura ), seria mais indicado eu treinar na esteira tendo em vista o centro da gravidade estático, ou na rua fazendo todo um trabalho de força com as pernas empurrando o solo????

  8. Tiago Sbalqueiro disse:

    Ola Ciro
    Obrigado pelo contato em nosso blog. Respondendo sua pergunta, para obter uma queima calorica na atividade, tanto a esteira quanto a rua dara respostas de gasto calorico no exercicio, a esteira com um maior controle e a rua como uma maior perda e exigencia energetica. Algumas considerações e solicitações musculares impostas na rua, faz com que obtenha um gasto energetico a mais do que na esteira. A rua faz com que tenha uma maior exigencia de força e solicitação muscular para empurrar o solo, diferente em relação a esteira, isso torna o gasto calorico maior que o da esteira, alem da influencia do vento, ao ar livre a dificuldade, a barreira de vento encontrada faz com que seu corpo faça tambem uma maior força muscular, promovendo um maior gasto energetico do que na esteira alem da ventilação e oxigenação para uma programa de perda de peso, isso favorece o consumo de oxigenio. Porem tanto correr na esteira quanto na rua, defina com seu técnico, alguns programas e controles para queimar calorias no exercicio, em termos fisiologicos, respeitando intensidade do exercicio, de acordo com os limiares cardiaco de queima caloria, alem do envolvimento nos aspectos nutricionais e musculares que faz toda a diferença.

  9. ursulla raquel disse:

    Gostaria de saber qual a diferença entre o treino na esteira com maior velocidade ou maior inclinação. O q é melhor para perda de peso e condicionamento físico?

  10. josieudes da silva frança disse:

    tenho 36 anos fasso o percuso de 5.600 km em 35min,no final da corrida meus batimentos chega a 180 BPM e normal.

  11. Fabio Tchê disse:

    Josieudes

    A Freqüência cardíaca varia de pessoa para pessoa e depende de vários fatores como sexo, idade e estado físico atual.
    Pará determinar o seu batimento máximo e poder avaliar se o valor de 180 bpm é normal ou não para o ritmo que perfaz os 5600m é necessário e ideal fazer uma avaliação cardiológica, primeiro para verificar questões de saúde e depois para ver os parâmetros de treinamento que são entre eles o batimento cardíaco para cada objetivo.
    Se usares formulas já prontas como (220 – idade ) poderás ter uma idéia da tua FC máxima e de quanto os 180 representam em percentual, mas melhor segue as orientações acima e fazer uma avaliação medica e montar o teu treino com um profissional de Educação Física especializado em corrida.
    Bons treinos